Casos registrados "síndrome de horner"
(Traduzidos do inglês com Altavista Babel Fish)

Filtrar por palavras-chave:



Obtendo documentos. Espere, por favor...

1/256. Fratura do primeiro reforço.

    Quinze casos da fratura isolada do primeiro reforço são submetidos. O mecanismo da fratura é discutido. Provou compatível com as descrições na literatura, causada qualquer um pelo traumatismo direto ao ombro, uma contração violenta repentina dos músculos juxtacostal; ou então era uma possibilidade que encontra, sem nenhuma história do traumatismo e como esta'n interpretada como uma fratura de fatiga. Um exemplo de Horner' a síndrome de s que complica uma fratura do primeiro reforço é descrita igualmente. ( info)

2/256. Síndrome traumático de Horner sem anhidrosis.

    Em um paciente com uma avulsão traumático do braço, a imagem latente de ressonância magnética mostrou ao local exato da lesão essa síndrome produzida de Horner com preservação da transpiração na cara. ( info)

3/256. Oclusão de Endovascular de um pseudoaneurysm carotídeo que complica a infecção profunda do espaço da garganta em uma criança. Relatório do caso.

    A formação do Pseudoaneurysm da artéria carotídea interna cervical (AIC) é uma complicação rara, potencial letal da infecção profunda do espaço da garganta. Esta entidade ocorre tipicamente seguindo a infecção otolaryngological ou superior do intervalo respiratório. O pseudoaneurysm é anunciado por uma massa pulsatile da garganta, Homer' síndrome de s, mais baixos neuropathies cranianos, e/ou hemorragia que pode ser maciça. O tratamento recomendado inclui a ligadura arterial alerta. Os autores apresentam uma caixa do pseudoaneurysm do AIC cervical que complica uma infecção profunda do espaço da garganta. Um staphylococcus parapharyngeal - abcesso áureo desenvolvido em uma menina previamente saudável dos anos de idade 6 depois que experimentou a faringite. O abcesso foi drenado através de uma aproximação intraoral. No dia postoperative 3, o paciente desenvolveu uma massa pulsatile da garganta, letargia, Horner' ipsilateral; síndrome de s, e hemoptise, que conduziu a choque hemorrágico. O tratamento incluiu a oclusão endovascular da emergência do AIC cervical e do tratamento antibiótico do postembolization por 6 semanas. O paciente fêz uma recuperação uneventful até à data de sua avaliação de uma continuação de 18 meses. As conclusões drawn.from esta experiência e uma revisão da literatura incluem o seguinte: ) os pseudoaneurysms 1 mycotic das artérias carotídeas têm uma apresentação clínica típica que deva permitir o reconhecimento oportuno; 2) estas lesões ocorrem mais geralmente nas crianças do que nos adultos; ) a angiografia 3 com o propósito de executar a oclusão endovascular deve ser empreendida prontamente; e) a oclusão 4 endovascular do pseudoaneurysm é uma opção viável do tratamento. ( info)

4/256. Falha endothelial córnea de Neurotrophic que complica a síndrome aguda de Horner.

    FINALIDADE: Os autores relatam os resultados clínicos de um exemplo original da descompensação endothelial córnea rápida em colaboração com a síndrome aguda de Horner. PROJETO DO ESTUDO: Relatório do caso e revisão de literatura. MÉTODOS: Os autores seguiram uma mulher dos anos de idade 38 que desenvolvesse a síndrome de Horner após o cateterismo direito da veia de jugular durante a cirurgia valvular cardíaca. Imediatamente depois da operação, a síndrome de Horner acompanhada da hiperemia conjunctival e o edema córneo stromal tornaram-se no olho direito. No curso de 4 meses, o olho transformou-se doloroso, a contagem de pilha endothelial córnea deixada cair precipitously, e o edema stromal agravado, causando uma diferença do microm 100 na espessura córnea central comparada ao olho não afetado. O vascularization stromal profundo começou no limbus, assemelhando-se à ceratoconjuntivite intersticial. RESULTADOS: Um curso de três semanas do tratamento esteróide tópico conduziu a uma melhoria dramática no edema e na regressão córneos stromal do vascularization stromal profundo. A ocular e a dor hemicranial da direita subsided logo depois disso. CONCLUSÃO: Os autores supor que a falha endothelial córnea neste caso original pode ter resultado do sympathectomy traumático. De acordo com a evidência experimental na literatura ophthalmologic revista, a inervação simpática pode ter um papel neurotrophic na córnea. patologia córnea similar ao authors' o caso foi descrito na atrofia hemifacial (parry-Robson a síndrome), uma desordem que fossem supor para resultar da enervação simpática e que pudesse ser produzida nos animais pelo sympathectomy cervical. Os autores supor conseqüentemente que a enervação simpática da córnea pode raramente causar a descompensação endothelial e o edema córneo. Ao authors' o conhecimento, este é o primeiro exemplo relatado da falha endothelial córnea na síndrome de Horner. ( info)

5/256. 3C//DTD HTML 4.01 Transitional//EN">

    Yahoo! Babel Fish - Text Translation and Web Page Translation ( info)

6/256. Quisto mediastinal preliminar do hydatid.

    Um exemplo incomun do echinococcosis mediastinal preliminar em uma fêmea nova apresentou com sintomas não específicos. Na examinação, teve sinais de Horner' síndrome de s e compressão oca da veia superior suave. Foi operada com sucesso. O diagnóstico final podia somente ser feito na tabela de funcionamento e ser confirmado pela histopatologia. O quisto do Hydatid no mediastinum é raro mas por causa de cercar estruturas e o potencial vitais de sua cura completa deve ser explorado sem atraso. ( info)

7/256. Horner' congenital; síndrome de s resultando da agenesia da artéria carotídea interna.

    OBJETIVO: Para relatar um paciente com agenesia da artéria carotídea interna direita associou com o Homer' ipsilateral, congenital; síndrome de s. PROJETO: Relatório do caso. MÉTODOS: Uma mulher dos anos de idade 30, com uma história passada de dores de cabeça da enxaqueca, submeteu-se à avaliação neuro-ophthalmologic e neuroradiologic para ocultação visuais transientes e Horner' congenital; síndrome de s. RESULTADOS: Um neurônio direito, third-order Horner' a síndrome de s foi confirmada com gotas tópicas do hydroxyamphetamine de 1%. A imagem latente de ressonância magnética craniana revelou um vácuo interno direito ausente do fluxo da artéria carotídea, o tomography computado demonstrou a ausência do canal carotídeo direito, e a angiografia cerebral confirmou a ausência da artéria carotídea interna direita. Nenhuma lesão atheromatous foi encontrada e os resultados de estudos de coagulação eram normais. CONCLUSÕES: A agenesia da artéria carotídea interna é uma causa rara de Horner' congenital; síndrome de s. A causa do borrão visual transiente no paciente atual permanece não demonstrada. ( info)

8/256. Schwanoma da corrente simpática cervical. A experiência de Virgínia.

    Nós apresentamos 4 caixas dos schwanoma que levantam-se da corrente simpática cervical. Estas lesões estão raras e o mais frequentemente presente como uma massa solitário assintomática da garganta. O diagnóstico pré-operativo pode ser difícil, mesmo com o dae (dispositivo automático de entrada) do tomography computado, da imagem latente de ressonância magnética, do ultra-som, e da angiografia. Quando um paraganglioma puder frequentemente ser governado para fora, a determinação exata do nervo da origem é freqüentemente indescritível até a época da cirurgia. A excisão operativa permanece o tratamento da escolha, exigindo frequentemente o sacrifício de uma parcela da corrente simpática. Horner' Postoperative; a síndrome de s é comum, mas não parece ter um efeito adverso no paciente. ( info)

9/256. Horner' síndrome sy e seu significado na gerência do traumatismo da cabeça e da garganta.

    A história, o mecanismo e a etiologia de Horner' a síndrome sy é apresentada e a farmacologia da pupila é discutida. O caso relatado é uma combinação rara de Horner' síndrome de s em um paciente que sustentasse fraturas bilaterais do mandible e de um ferimento da caixa. Emfatiza-se que as mudanças miotic em Horner' a síndrome de s, em combinação com lesões em a cabeça pode conduzir à confusão no diagnóstico e os perigos anestésicos potenciais e sua influência na gerência do ferimento facial são esboçados. ( info)

10/256. Síndrome de Horner com pupilas equal-sized em um caso com o anisocoria fisiológico subjacente.

    Um caso é apresentado em que a síndrome de Horner ocorreu no lado da pupila maior em anisocoria fisiológico subjacente. A coincidência incomun resultou na ptose ipsilateral, mas com clìnica as pupilas equal-sized e normalmente reactivas. ( info)
(Traduzidos do inglês com Altavista Babel Fish)| Próximo ->


Deixa uma mensagem sobre 'Síndrome de Horner'


Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.