FAQ - bulimia nervosa
(Powered by Yahoo! Answers)

Alguéém Sabe de alguma história verídica sobre anorexia e Bulimia?


Tenho um trabalho sobre anorexia e Bulimia para fazer, e gostaria de saber alguns relatos de histórias que já ocorreram coom as pessoas...
ObrigadooO ^^
----------

Eu ja tive. Me sentia horrivel, gorda..ate hj. mas agorah estou começando com anorexia. comia mto e depois vomitava, parei pq minha garganta estava doendo mto ! tenho vontade de voltar a fazer, mas todos diziam q eu estava triste, naum falava mto com as pessoas e naum fazia mais as brincadeiras q fazia antes. por isso agora estou começando a ficar sem comer para emagrecer, falam q eu estou bem, mas eu naum acho..me vejo simplismente GORDA !! mas pod ter certeza q ficar sem comer emagrece. o problema eh q depois vc engorda mto mais.

espero ter ajudado um pouco.
beiijo  (+ info)

tenho bulimia nervosa e compulsão alimentar, como melhorar? Médicos não resolvem?


Procure antes de tudo um médico (psiquiatra) ou um psicólogo, com certeza estes profissionais te ajudarão.  (+ info)

Quero saber sobre a anorexia e bulimia na adolescência Pliis ajudem PF?


Quero saber sobre a anorexia e bulimia na adolescência Pliis ajudem PF Valendo todas as estrelinhas obg
----------

Talvez isso seja o que você estava procurando .. dê uma olhadiinha !

http://gballone.sites.uol.com.br/alimentar/alimentar2.html

Espero ajudar *-*  (+ info)

Mulher com Bulimia Nervosa consegue engravidar?


Depende do grau em que a doença se encontra no indivíduo. Geralmente, os transtornos alimentares quando em graus avançados, causam amenorréia (asência de menstruação) e por isso impossibilitam a ocorrência de uma gravidez.
Mas a Bulimia, geralmente vem acompanhada de um quadro depressivo, que contra-indica gravidez, pois esta pode se agravar consideravelmente no pós-parto, inclusive com ideações e pensamentos suicidas além de rejeição do bebê.
O aconselhado, é que ao se planejar uma gravidez a mulher esteja com boa saúde mental.  (+ info)

''Bulimia nervosa...Tive e as consequencias n foram boas?


Amigos vou contar um pouco de mim... eu tenho 28 anos, 1.54 e já pesei 80 kilos,todos me avacalhavam,eu passava vergonha,meu namorado cuidava as ''beldades'e isso me frustava,minha sogra toda vez que me convidava para jantar..aff me avacalhava na mesa,mandando eu comer ''ar''risos''tanto tá que n me dou mais com ela e nem meu namorado n tem mais contato''''até um BUDA meu pai me deu de aniversário dizendo que era meu clone''risos..foi verdade........nisso eu parei de comer,o pouco que comia eu provocava vomito,estava estérica,comprei uma balança e ficava me pesando,até a água que eu tomava,fui nisso até chegar aos 38 kilos''meu peso atual há 1 ano''só que....n fiquei bonita..e me arrependo....minha pele dos braços,pernas ficaram flácidas,estou com anemia profunda,tive algumas quedas de cabelo,tive que fazer transfusão de sangue,estou tomando agora''sulfato ferroso,calcio,um anti -depressivo,e mais outros medicamentos,e recomendo:N FAÇAM ISSO A VIDA EM 1 LUGAR!emagreçam com SAÚDE
----------

Olá amiga,

..então fora essa experiência,porque agora não se recicla...,sabe todo mundo tem lá experiências difíceis,mas porque não dar uma virada nisso,entendo que todos precisamos adquirir experiências ,interessante ressaltar de que esse seu treinamento hoje mobiliza e capta recursos em seu interior que tornam possível agora decidir e agir corretamente com seguraça,rapidez e trangüilide suficiêntes para deixar tudo isso para trás,es conciênte de seu valor porque tentás alertar outros(a),logo faça-se valer toda experiência adquirida para dar volta por cima.. fé e creia D´us tem recursos infinitos para fazê-la feliz,longe dessas pessoas pobres de amor..bjs

Abraço afetuoso.  (+ info)

Como dar a saber «acidentalmente» que tenho bulimia ?


Como dar a saber, supomos, acidentalmente, sem ter de contar nada a ninguem, que as pessoas percebam que tenho bulimia ?
----------

bulimia é uma doença seria, se voce realmente tem bulimia é melhor voce cuidar logo disso antes que isso dê |m*e*r*d*a  (+ info)

Quais os sintomas da bulimia nervosa?


Além dos mesmos danos à saúde causado pela anorexia, a bulimia nervosa tem outras complicações, tais como : danos severos ao esôfago, às glândulas salivares e aos dentes, por causa do ácido estomacal, presente no vômito, que corrói tais órgãos,o que em alguns casos pode levar à morte.

Pacientes bulímicos costumam envergonhar-se de seus problemas alimentares e, assim, buscam ocultar seus sintomas. Dessa forma, as compulsões periódicas geralmente ocorrem sem o conhecimento dos pais, dos amigos ou das pessoas próximas.  (+ info)

Psicologos,psiquiatras e nutricionistas:Bulimia e anorexia nervosa, como é possível ajudar?


Recentemente se ouve mto falar nestes transtornos alimentares, casos que chegam a ser fatais como o da modelo Ana Carolina, conheço pessoas que apresentam este quadro clinico. Pessoas que utilizam diuréticos p/ compensar a compulsao. Uma amiga que esta c/ anorexia , ja procurou medicos (psicologos), acredito que deve ser c/ uma equipe multidisciplinar(psiquiatras, psicologos e nutris) mas...so ultiliza medicamentos antidepressivos e só,nao vai a terapia. Gostaria mto de ajudar (como sou estudante de nutrição e princ. como amiga) mas é quase q impossivel,já que evita sair,receber visitas,conversar... gostaria de saber se há algum modo de ajuda-la?
----------

Tratamento da Anorexia
Uma das primeiras dificuldades é a que diz respeito à aderir o paciente ao tratamento, pois, como imos, a negação da doença é muitas vezes parte integrante do quadro. As pacientes com anorexia nervosa em geral desconfiam dos médicos, os quais elas percebem como inimigos e interessados apenas em realimentá-las, em fazê-las perder a vontade de controlar seus pesos. Portanto, o médico deve encorajar hábitos alimentares normais e ganhos de peso sem que isto se torne o único foco do tratamento.

O relacionamento entre os sexos está seriamente ameaçado pelos novos padrões de beleza que as mulheres estabeleceram para elas mesmas.

A persistente recusa da mulher moderna em ser feminina, submetendo-se à amputação dietética de suas curvas mais estrogênicas, sempre atribuído à afirmação demagógica de que se sentem melhor assim, desestimula substancialmente o interesse masculino.

Há homens que começam a pesar em ser leais às prostitutas, que ainda se mantém fieis às aspirações masculinas...

E as mulheres absolutamente normais pagam pela obsessão da magreza; elas acabam se achando falsamente gordas, pois as lojas só dispõe de roupinhas para barbies.

Dependendo das condições clínicas da paciente, é necessário, muitas vezes em função de uma caquexia, proceder a internação da paciente para restabelecimento de sua saúde em ambiente hospitalar. A família deve ser orientada sobre a gravidade do problema, sobre falsas expectativas e de que a cura não será fácil.

Se o tratamento é em regime de hospitalização procede-se à correçào hidroeletrolítica, dieta hipercalórica mesmo contra a vontade da paciente, correção de possíveis alterações metabólicas e início do tratamento psiquiátrico.

Psicologicamente deve-se abordar o caso cognitivamente e/ou comportamentalmente, encorajando a adoção de atitudes mais sadias por parte da paciente, que é recompensada com elogios e diminuição de situações aversivas como restrição de sua mobilidade. A psicoterapia individual é indicada visando a modificação do comportamento, das crenças e dos esquemas falhos de pensamento.

A psicofarmacoterapia é indispensável e, normalmente, se faz às custas de antidepressivos, notadamente com tricíclicos que tenham como efeito colateral também o estímulo do apetite e o ganho do peso, como é o caso da maprotilina, amitriptilina ou clomipramina. Havendo necessidade de sedação (quase sempre há), recomenda-se que seja feita com neurolépticos e, preferentemente, com aqueles que também aumentam o apetite, como é o caso da levomepromazina.

Mesmo após a melhora é bom ter em mente que as recaídas são freqüentes. No caso da internação, a taxa de recidiva imediata é superior a 25%. Portanto o acompanhamento destas pacientes deve-se fazer por anos.

tratamento da bulimia

A grande maioria dos pacientes bulímicos deve ser tratada em nível ambulatorial, exceto nos casos onde o desequilíbrio metabólico exige uma intervenção mais intensiva. É interessante o tratamento ambulatorial pois, em geral, os pacientes são mulheres jovens estudantes ou com empregos, donas de casa e com filhos pequenos, onde o afastamento seria prejudicial.

Quando necessária, a internação ocorre por complicações associadas como: depressão com risco de suicídio, perda de peso acentuado com comprometimento do estado geral, hipopotassemia seguida de arritmia cardíaca e nos casos de comportamento multiimpulsivo (abuso de álcool, drogas, automutilação, cleptomania, promiscuidade sexual).

Alguns autores preconizam a prescrição de um plano de alimentação regular. Um diário de alimentação, pensamentos, sentimentos e comportamentos experimentados em cada situação. Este diário deverá ser discutido com o paciente de forma tranqüila e franca.

A psicoterapia pode ser de linha cognitiva e/ou comportamental e deve ajudar o paciente no entendimento dos seus aspectos dinâmicos assim como orientá-lo em questões práticas, por exemplo: planejando antecipadamente os horários quanto às atividades e refeições; tentar comer acompanhado; não estocar alimentos em casa; pesar-se apenas na consulta médica, etc.

Os antidepressivos têm demonstrado maior eficácia na diminuição dos episódios bulímicos; esses incluem antidepressivos tricíclicos, ou ISRS (inibidores seletivos da recaptação da serotonina), como por exemplo a fluoxetina e a fluvoxamina, mesmo na ausência de depressão coexistente. Outras medicações foram usadas sem resultados promissores.  (+ info)

como tratar compulsão alimentar e bulimia nervosa efeito sanfona?


Compulsão Alimentar
Não há uma cura reconhecida para o transtorno de ingestão compulsiva. Posto isto, há uma variedade de opções de tratamento que podem ser combinadas de acordo com as necessidades específicas do paciente. As opções de tratamento para o transtorno de compulsão alimentar incluem aconselhamento/terapia, aconselhamento ou terapia familiar, terapia cognitivo-comportamental (para alterar os comportamentos alimentares), frequência de grupos de apoio ou terapia de grupo e aconselhamento e planeamento nutricional.

Habitualmente, não são usados medicamentos para tratar o transtorno de ingestão compulsiva, apesar de poderem ser usados supressores de apetite com controlo médico e alguns medicamentos, como anti-depressivos, para o tratamento de condições associadas.

O transtorno de compulsão alimentar é um transtorno alimentar comum, embora muitas vezes mal compreendido. Qualquer informação adicional sobre o transtorno de compulsão alimentar deve ser procurada junto de um médico, um especialista em transtornos alimentares ou outros terapeutas relacionados com este tipo de condição de saúde.

Bulemia
Se a causa tem vários fatores e acarreta em prejuízo de várias áreas, o tratamento não poderia ser diferente: envolve abordagem multiprofissional. Psicoterapia, aconselhamento dietético e tratamento medicamentoso são as principais vertentes. Na maioria das vezes os pacientes não precisam ser internados, devendo ser acompanhados ambulatorialmente. Os medicamentos mais utilizados e estudados são os anti-depressivos, como os tricíclicos e os inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS).

Efeito Sanfona
São necessárias pesquisas adicionais sobre as conseqüências do efeito sanfona. Enquanto isso, se você está obeso ou acima do peso e sofre de problemas de saúde relacionados a isso, tente melhorar sua saúde ao conseguir um emagrecimento modesto. Embora o efeito sanfona possa ter algum impacto no risco de doenças, os problemas de saúde sérios relacionados à obesidade são claramente conhecidos. Se você precisa emagrecer, deve estar pronto para comprometer-se com mudanças para o resto da vida nos seus hábitos de alimentação e atividade física.

Se você não está acima do peso com problemas de saúde relacionados ao sobrepeso e nem obeso, mantenha o seu peso. Concentre-se em adotar hábitos alimentares saudáveis e de atividade física para promover a saúde para toda a vida e controlar o seu peso.  (+ info)

Qual sua opiniao sobre disturbios alimentares tais como anorexia nervosa e bulimia?


são disturbios psicologicos que geralmente vem de varios fatores, como falta de auto estima, tristeza, stresse etc....
o melhor a fazer é procurar a ajuda de um especialista, pq quem tem esse tipo de disturbio não consegue sozinho se curar, é necessário um acompanhamento de um psicologo e um nutricionista que juntos vão poder ajudar a pessoa!!!  (+ info)

1  2  3  4  5  

Deixa uma mensagem sobre 'bulimia nervosa'


Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.