FAQ - hemoptise
(Powered by Yahoo! Answers)

HEMOPTISE E TOSSE Qual o remédio (erva)?


Tusso desde criança, meus pais deixaram de me tratar por condições financeiras e moravam na roça.
Hoje estou pedindo socorro, pois tusso e tenho sangramento (hemoptise). Os médicos não querem receitar xarope, pois dizem ser prejudicial para eliminar a secreção.
Dizem que tenho bronquiectasia também...
Tomei um xarope de ervas que uma amiga me deu e a tosse diminuiu, com isso deixou de sangrar, aproximadamente um mês. No mês de julho tive sangramento 4 (quatro) vezes
em agosto tomei o xarope e ..(deixou de sangrar por um mês) tive sangramento ontem e hoje está sangrando. A crise dura quase uma semana...
Me ajudem! Acredito em Deus e sei que ele já deixou tudo para usarmos... ervas para curar.

Sou portadora de esclerodermia..mas como expliquei tusso desde criança...Pode ser que a esclerodermia esteja colaborando com o sangramento...
Mas preciso parar de tussir, faço nebulização 3 (três) vezes ao dia e isso ajuda a expelir a secreção.

Se continuar sangrando, não vou suportar...
Me ajudem, qual a erva, óleo,..o que tomar para ser curada dessa tosse.?
Obrigada!
Aguardo resposta urgente, ou um encaminhamento...
Eli
----------

tosse e hemoptise sao apenas sintomas

vc tem que tratar a causa... a doença

procure um pneumologista... para diagnostico e tratamento adequados

A eliminação de sangue a partir da árvore respiratória pode ocorrer em um grande número de doenças: pneumonia, bronquiectasia (dilatações dos brônquios), tuberculose, infecções por fungos, embolia pulmonar, algumas doenças do coração, problemas da coagulação sangüínea e tumores do pulmão, inclusive câncer.

Leia mais no link abaixo

http://www.cirurgiatoracica.com.br/Temas_Hemoptise.htm  (+ info)

Quais são as causas da hemoptise?


Hemoptise

--------------------------------------------------------------------------------

A hemoptise é uma expectoração de sangue proveniente do tracto respiratório.

O escarro tingido de sangue é bastante corrente e nem sempre é grave. Cerca de 50 % dos casos são devidos a infecções como a bronquite aguda ou crónica. Contudo, uma hemoptise abundante requer um diagnóstico rápido por parte do médico.
Os tumores provocam cerca de 20 % das hemoptises (sobretudo o cancro do pulmão). Os médicos efectuam controlos para detectar o cancro do pulmão em todos os fumadores com mais de 40 anos que apresentem hemoptise, inclusive quando o escarro está só tingido de sangue. Um enfarte pulmonar (morte de uma parte do tecido pulmonar devido à obstrução da artéria que o alimenta) pode também causar hemoptise. A obstrução de uma artéria pulmonar, denominada embolia pulmonar, pode aparecer quando um coágulo de sangue circula pela corrente sanguínea e se aloja na dita artéria.

A hemorragia pode ser importante se, de forma acidental, se lesionar um vaso pulmonar com um cateter. Este cateter pode ter sido introduzido dentro da artéria ou na veia pulmonar para medir a pressão no coração e nos vasos sanguíneos que entram e saem dos pulmões. O aumento na pressão do sangue nas veias pulmonares, como pode acontecer na insuficiência cardíaca, é também uma causa de hemoptise.

Diagnóstico

A hemoptise pode ter uma evolução potencialmente mortal, sobretudo quando é intensa ou recorrente, pelo que se deve encontrar a causa e deter a hemorragia. A broncoscopia (um exame que utiliza um tubo de observação que se introduz nos brônquios) pode identificar a zona da hemorragia. Outra investigação em que se utiliza um indicador radioactivo (gamagrafia de perfusão) pode revelar uma embolia pulmonar. Num número de pacientes que oscila entre 30 % e 40 % dos casos, não se pode determinar a causa, mesmo que se efectuem numerosas investigações; no entanto, é possível estabelecer a causa de uma hemoptise intensa.

Tratamento

A hemoptise ligeira pode não necessitar de tratamento, ou só o uso de antibióticos para tratar uma infecção. A hemorragia pode produzir coágulos que obstruem as vias respiratórias e causar problemas posteriores de respiração; por conseguinte, a tosse é um mecanismo eficaz para evacuar as vias aéreas e não deveria ser suprimida com medicamentos antitússicos. A inalação de vapor ou os vapores frios produzidos por um vaporizador ou um humidificador podem ajudar a expulsar um coágulo. Pode também ser necessária uma fisioterapia respiratória. Quando um coágulo grande obstrui um brônquio principal, pode-se extraí-lo utilizando um broncoscópio.

Geralmente, a hemorragia dos vasos sanguíneos mais pequenos detém-se espontaneamente. Pelo contrário, a hemorragia de um vaso principal costuma requerer tratamento. O médico pode procurar deter a hemorragia através de um procedimento chamado embolização da artéria brônquica. Utilizando os raios X como guia, o médico introduz um cateter dentro do vaso e depois injecta uma substância química que oclui o ponto sangrante. A hemorragia provocada por uma infecção ou por uma insuficiência cardíaca geralmente desaparece quando o tratamento da perturbação subjacente dá bons resultados. Por vezes, pode necessitar-se de uma broncoscopia ou de uma intervenção cirúrgica para deter a hemorragia, ou inclusive pode ser necessário extirpar cirurgicamente o segmento doente do pulmão. Estes procedimentos de alto risco utilizam-se somente como último recurso. Se existirem alterações na coagulação que contribuam para a hemorragia, pode ser necessária uma transfusão de plasma, de factores de coagulação ou de plaquetas.


--------------------------------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------------------------------

Principais causas da hemoptise
Infecções do tracto respiratório Bronquite
Pneumonia
Tuberculose
Infecção por fungos (por exemplo, infecção por Aspergillus)
Abcesso pulmonar
Bronquiectasia
Alterações da circulação Insuficiência cardíaca
Estenose da válvula mitral
Malformações arteriovenosas
Objectos estranhos nas vias respiratórias
Perturbações hemorrágicas
Trauma
Lesâo durante um procedimento médico
Embolia pulmonar
Tumor


ok  (+ info)

Quais os cuidados de enfermagem devemos ter com: *Constipação *Tosse *Hemoptise *Cianose *Epistaxe?


Primeiro, essas não são doenças, são sintomas de várias doenças diferentes, cada uma sendo tratada de acordo com a sua patologia.
constipação: prisão de ventre.
hemoptise: tosse com expectoração de sangue.
cianose: falta de circulação nas extremidades ou central(face), aparencia arroxeada.
epistaxe:É a perda de sangue pelo nariz ou através deste para a boca.

Agora se você perguntou cuidados ao lidar com pacientes que apresentam estes sintomas, na constipação nenhum, na tosse melhor se previnir, se não souber a patologia que desencadeiou, hemoptise e epistaxe , nunca entre em contato com sangue de ninguem sem proteção, já a cianose não apresenta perigo nenhum para o enfermeiro.  (+ info)

Ajuda na interpretação de exames?


TC Tórax de paciente so sexo feminino, que era grande tabagista há 5 anos, portadora de obesidade mórbida, hipertensa, apresenta: Baqueteamento digital em MMSS e MMII, cianose periférica, febre constante <38-39ºC>, dispinéia de esforço, tosse produtiva e hemoptise.


Formação expansiva com atenuação de partes moles, apresentando contornos lobulados e espiculados, exibindo impregnação após administração endovenosa do meio de contraste. A referida lesão está localizada no segmento posterior do lobo superior do pulmão direito, estendendo-se até a região do lobo superior ipsilateral. Mantém ainda íntima relação com a porção distal da veia cava inferior. Medidas estimadas 6,0 x 6,0cm.
Observa-se ainda, outra imagem com as características semelhantes no segmento basal anterior do lobo inferior do pulmão direito, associado a pinçamento pleural, medindo cerca de 4,5cm.
Atelectasia parcial do lobo superior do pulmão direito.
Restante do parênquima pulmonar com atenuação normal.
Aorta ateromatosa e com calibre normal.
Não observados sinais de linfonodomegalias mediastinais.
Discreto espessamento pleural na base do hemitórax direito.
Não evidenciamos coleções líquidas no espaço pleural.
As alterações acima descritas podem estar relacionadas a lesão de natureza broncogênica.
A possibilidade de implante secundário pulmonar ou lesão satélite deve ser considerada em primeira linha diagnóstica.

ECO (alterações)

Dilatação discreta do AE e VE.
Hipertrofia discreta das paredes do VE.
A dilatação de câmaras cardíacas esquerdas pode corresponder ao aumento do volume plasmático encontrado em obesos.


Sou acadêmica de enfermagem estou no 1º Período, esses exames são de minha mãe.
A explicação pode ser simples ou complexa, preciso convencer minha mãe que o tratamento é importante para a manutenção da qualidade de vida
Minha mãe é evangélica, assiste ao Show da Fé e esse é um dos motivo pelo qual ela não aceita o tratamento.
Creio em Deus acima de todas as coisas e em Cristo Jesus como meu Senhor e Salvador (espiritual).
Deus nos deu o advento da medicina para que ela fosse utilizada e não para que fosse menosprezada e o próprio Missionário R.R. Soares incentiva os seus seguidores a fazerem uso da medicina.
Fábio, procure discernimento na palavra... Não é denominação A, B. ou C que salva, é DEUS.
----------

ECO (alterações)

Dilatação discreta do AE e VE.
Hipertrofia discreta das paredes do VE.
A dilatação de câmaras cardíacas esquerdas pode corresponder ao aumento do volume plasmático encontrado em obesos.
isso ja era pra ser motivo.dano cardiaco iniciando sem falar que ela já é candidata a DPOC(pelo peso).  (+ info)

Trabalho de educação fisica?


1 - Sabendo-se que a ação de um agente físico atuante sobre os tecidos do corpo, é definido como traumatismo, descreva os 3 tipos de traumatismo existentes.

2 - O que diferencia um ferimento leve e superficial de um ferimento extenso ou profundo?

3 - Como proceder em caso de ferimentos extensos ou profundos.

4 - A insolação é o resultado da ação prolongada e direta dos raios solares sobre uma pessoa. Como podemos reconhecer que determinada pessoa está com sintomas de insolação? Explique como devemos proceder para atender uma vitima de insolação.

5 - Ao contrário da insolação, temos acidentes causados por frio ou congelamento, afetando principalmente as extremidades do corpo, Identifique 5 manifestações ocasionadas pelo excesso de fio.

6 - Que providências deveram tomar quando ocorre asfixia por afogamento. cite os métodos a serem aplicados para retirada do líquido ingerido pelo afogado.

7 - Os ferimentos graves na cabeça sempre requerem pronta atenção médica.
Que providencias iniciais devem ser tomadas quando uma acidente afeta a cabeça seriamente. O que o socorrista não deve fazer

8 - Hemorragia é a perda de sangue provocada pelo rompimento de um vaso sangüíneo. Como são classificadas as hemorragias.

9 - Descreva os seguintes tipos de hemorragias externas:
a) Otorragia
b) Melena
c) Hemoptise

10 - Classifique e descreva a profundidade da área lesada por queimaduras.
----------

ok
viu
vc é bem espertinho....

  (+ info)

Pode-se suspeitar de câncer neste caso?


Evidência de lesão no pulmão em tomada radiográfica

História clínica

Paciente do sexo feminino, 54 anos, ex-tabagista (60 cigarros/dia durante 30 anos aproximadamente, cessação do fumo há 5 anos), hipertensa, com obesidade mórbida ( IMC = 63,4. Altura 1.60, Peso 162 Kg),
Tosse produtiva há mais de 30 dias, hemoptise de repetição, pirexia (38º diáriamente), cansaço, fadiga muscular, dores nas mãos, bacia, joelhos e tornozelos, baqueteamento intedigital em Membros inferiores e superiores + Cianose do leito ungueal e lábios.

Relato da paciente que há 1 ano sofreu hemorragia uterina, sem causa definida.

E que tem epistaxe com perda significativa de sangue frequentemente.
----------

Infelizmente pode sim. Qualquer tabagista tem esse risco, e ela fumou bastante tempo.
As principais causas de hemoptise, são... tuberculose pulmonar, bronquiectasias (bronquíolo que dilatou por alguma lesão... infecções), infecção pulmonar (pneumonia) e câncer. Vamos torcer para ser infeccioso... boa sorte.  (+ info)


Deixa uma mensagem sobre 'hemoptise'


Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.