FAQ - hipopituitarismo
(Powered by Yahoo! Answers)

Por favor, gostaria de saber mais sobre a doença pan-hipopituitarismo e os seus sintomas.Obrigado.?


Gostaria ter dados sobre essa doença como: sintomas e dados laboratoriais.
Agradeço muito quem poder me ajudar!
----------

No panhipopituitarismo, a produção de todos os hormônios hipofisários diminui ou cessa. Este distúrbio também pode ocorrer quando toda a hipófise é lesada.

Algumas vezes, ocorre a falta de apenas um hormônio hipofisário. Por exemplo, quando somente falta o hormônio luteinizante (deficiência isolada do hormônio luteinizante), os testículos desenvolvem- se e produzem espermatozóides, pois essas funções são controladas pelo hormônio folículo-estimulante. No entanto, os testículos não produzem testosterona suficiente. A testosterona é o hormônio que estimula o desenvolvimento das características sexuais secundárias masculinas, como o engrossamento da voz, o crescimento dos pêlos faciais e a maturação do pênis. Conseqüentemente, os meninos que apresentam deficiência isolada do hormônio luteinizante não desenvolvem essas características. Um outro sintoma desta deficiência são os membros superiores e inferiores anormalmente longos.

Também pode ocorrer a deficiência de hormônio do crescimento. No nanismo hipofisário, a hipófise produz quantidades inadequadas de hormônio do crescimento, acarretando um crescimento anormalmente lento e uma baixa estatura com proporções normais. Entretanto, a maioria das crianças com baixa estatura apresentam uma função hipofisária normal e são baixas porque o estirão de crescimento foi tardio ou porque os pais são relativamente baixos.

Sintomas e Diagnóstico

Os sintomas do funcionamento inadequado da hipófise variam de acordo com a deficiência hormonal. Por exemplo, o crescimento pode ser comprometido e o desenvolvimento mental pode ser inadequado em crianças que não possuem o hormônio estimulante da tireóide.

A idade na qual as deficiências têm início também tem influência sobre os sintomas que a criança apresentará. Os efeitos sobre um feto são diferentes dos efeitos sobre um recém-nascido ou uma criança maior.

Quando um funcionamento inadequado da hipófise parece provável, o médico solicita exames de sangue para determinar as concentrações hormonais. A mensuração da concentração do hormônio do crescimento nem sempre é útil ou é indicativa de uma deficiência, pois o organismo produz este hormônio em breves episódios que elevam a sua concentração e a reduzem rapidamente. Para detectar uma deficiência de hormônio do crescimento, o médico pode mensurar a concentração do fator de crescimento semelhante à insulina (IGF-I). Alguns hormônios hipofisários são mensurados diretamente; outros são mensurados várias vezes em um período de 1 a 12 horas após ser aplicado um estímulo específico (oral ou injetável). Podem ser realizadas radiografias das mãos para se determinar a idade óssea, a qual indica se os ossos ainda estão crescendo e quanto tempo continuarão a crescer). A tomografia computadorizada (TC) ou a ressonância magnética (RM) da cabeça pode detectar um tumor ou outra anomalia estrutural da hipófise ou em suas proximidades.

Tratamento

As crianças com deficiência de um determinado hormônio hipofisário podem ser submetidas a uma terapia de reposição hormonal com um hormônio sintético idêntico. Por exemplo, as crianças com baixa estatura por causa de uma deficiência do hormônio do crescimento podem ser tratadas com o hormônio do crescimento sintético. Essas crianças podem crescer 5 a 15 centímetros no primeiro ano de tratamento. O crescimento subseqüente é mais lento. A reposição do hormônio do crescimento não é adequada para as crianças baixas que possuem concentração normal do hormônio do crescimento. Novos tratamentos que estimulam a produção natural do hormônio do crescimento pelo organismo encontram-se em estudo.

Tanto o hormônio hipofisário em falta como o
hormônio que depende do hormônio hipofisário podem ser repostos. Geralmente, a segunda abordagem é a preferida. Por exemplo, uma criança que não consegue produzir o hormônio estimulante da tireóide é tratada com hormônio tireoidiano. A testosterona é administrada ao menino que não consegue produzir o hormônio folículo-estimulante e o hormônio luteinizante, e o estrogênio é administrado à menina que não consegue produzir esses dois hormônios.  (+ info)

Alguém sabe o que é PAN-HIPOPITUITARISMO?


POR FAVOR, PRECISO MTO SABER... EH URGENTE
----------

é um funcionamento generalizado (PAN) abaixo da média (HIPO) da hipófise.  (+ info)

Por favor, gostaria de saber mais sobre a doença pan-hipopituitarismo e os seus sintomas.Obrigado.?


Gostaria ter dados sobre essa doença como: sintomas e dados laboratoriais.
Agradeço muito quem poder me ajudar!
----------

Panhipopituitarismo e Traumatismo Cranioencefálico


Liga de Endocrinologia & Neuroendócrino

2007







Caso Clínico


RD, 13a 6 meses, sofreu TCE devido a queda da bicicleta.
Fratura complexa do crânio e da face com perda visual grave, hipodipsia, DI e hipotireoidismo central.
RD apresentou fístula liquórica.
TC e RM.






Exames


Testes de Estímulo com Cortrosina e GnRH pós 4 meses do TCE: 6,5mcg/dL (> 20).
Na: 148mEq/L.
Picos de GnRH, LH e FSH sem resposta.
Testosterona: 10ng/dL (280-900).



Pan-hipopituitarismo







TCE e Panhipopituitarismo


Eixos somatotróficos e gonadotróficos são os mais comumente afetados. Discutível!



Benvenga e cols., 2000







Sintomas Associados


Dificuldade em cálculos matemáticos;
Dificuldade em novos aprendizados;
Déficits acadêmicos, físicos e sociais.
Tratar com urgência:
Síndrome de Addison!!!
Diabetes insípidus central.
Não se trata apenas de síndrome pós-concussional mas panhipo.






Trabalho da Liga


Estudo prospectivo e randomizado.
Ambulatório de TCE – HC FMUSP.
Avaliação dos casos subdiagnosticados, considerados, até então, síndromes pós-concussionais.
Testes dos eixos neuroendócrinos.  (+ info)


Deixa uma mensagem sobre 'hipopituitarismo'


Não avalia ou garante a precisão de qualquer conteúdo deste site. Clique aqui para ler o termo de responsabilidade.